Quem é Deus para Você? E perguntou-lhes:“ Mas quem dizes que eu sou?

quem é deus para você

Quem é Deus para Você?



Portanto, vão e façam discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo, ensinando-os a observar tudo o que eu lhes ordenei.  Mateus 28: 19-20

Oração: Permanecer no Amor de Deus – Parte Vinte e Quatro

E seguiu Jesus com os seus discípulos para as aldeias de Cesaréia de Filipe; e no caminho ele perguntou a seus discípulos: “Quem dizem os homens que eu sou?” E eles lhe disseram: “João Batista; e outros dizem Elias; e outros, um dos profetas ”. E perguntou-lhes:“ Mas quem dizes que eu sou? ”Pedro respondeu-lhe:“ Tu és o Cristo ”.  Marcos 8: 27-29

quem é deus para você

E se Cristo colocasse essa pergunta para você: “Quem você (insira seu nome) diz que eu sou?” Eu me pergunto qual seria sua resposta. 

É interessante que Cristo primeiro fez a pergunta: ” Quem os homens dizem que eu sou?”  Essa é uma pergunta mais fácil, porque não é pessoal. Se ponderarmos nesta questão, as respostas são muito diversas. Alguns dizem que Cristo é o Messias, nosso Salvador. Alguns dizem que Ele é um professor de moral, com coisas boas para pessoas de qualquer crença religiosa. Alguns dizem que Ele é uma boa história em que as pessoas se apoiam quando não têm para onde ir. Alguns dizem que Ele está desatualizado e irrelevante. Alguns dizem que Ele é uma perpetua fraude, que realmente não há vida após a morte. Alguns dizem que Ele é a fonte e centro de sua vida, sua esperança, seu propósito e eles esperam estar no céu com Ele. Alguns dizem que Ele é confuso ou assustador. Outros dizem que Ele está amando e aceitando. Alguns dizem que Jesus não toleraria certos comportamentos hoje. Enquanto outros dizem que Jesus é o maior defensor da inclusão de todos os comportamentos. A lista é infinita. Existem milhares, se não mais, respostas para essa pergunta. 

Jesus, no entanto, transformou esta questão numa pergunta muito pessoal quando perguntou a Seus discípulos:  “Mas quem dizes que eu sou?” ( Quem é Deus para Você)  De fato, a primeira pergunta na passagem do Evangelho é tão irrelevante hoje quanto foi quando Jesus a perguntou. Porque a decisão de seguir a Cristo é pessoal. Nossa fé é pessoal. Podemos falar sobre a fé, escrever sobre nossa fé, encorajar uns aos outros a crescer na fé, mas, no final, não podemos cortar nossa fé pessoal em partes e distribuí-la a outras pessoas. A fé é uma escolha pessoal, uma jornada pessoal, uma responsabilidade pessoal, pela qual receberemos responsabilidade pessoal e recompensa ou punição pessoal. 

A oração é um bom indicador da nossa resposta a essa pergunta. Se nós apenas oramos quando as coisas estão indo bem, então Cristo é o nosso amuleto de boa sorte. Se oramos somente quando as coisas estão desmoronando, o Cristo é nosso salvador. Se fizermos uma oração aqui ou ali, podemos chamar a Cristo de nosso “bom carma” (os ortodoxos não acreditam no karma, a propósito). Se Cristo só sai de férias, então Ele é a nossa “herança de família”. Nós o tiramos do pó algumas vezes por ano quando a família está por perto.  

Como você vê Deus?

Agora vamos virar a mesa por um momento. O que aconteceria se perguntássemos a Cristo a pergunta: “Quem VOCÊ (Cristo) diz que eu (insiro seu nome) sou?” Quais seriam as Suas respostas? Ele responderia que somos Seus amados filhos e filhas, Seus preciosos filhos, Sua alegria, Seu propósito (você pode perguntar por que eu usei essa resposta – o propósito de Deus ao nos criar era criar um relacionamento amoroso entre Deus e nós). Nós não somos a muleta dele, nem a “Cruz” dele, nem a herança dele. Somos Seus filhos (irmãos) e amados filhos. Ele nos ama. Ele é paciente conosco. Ele nos perdoa. Ele espera o melhor para nós. 

Então, vamos voltar para a questão de quem você diz que Ele é ( Quem é Deus para Você)? Porque se somos essas coisas para Ele – filhos amados, propósito de alegria, etc. – não deveríamos retribuir essas coisas quando se trata de nosso relacionamento com Ele? 

Se em oração estamos conversando com Deus, permanecendo com Ele, não apenas pedindo a Ele, uma coisa boa para oferecer em oração é pedir Sua ajuda para abordar essa questão de identidade. Devemos pedir a Ele que nos ajude a melhor compreendê-lo, a conhecê-lo melhor e mais plenamente. Devemos pedir a Ele que nos dê mais confiança nEle. E devemos pedir-lhe que nos ajude a ver quem somos para Ele, a nos ajudar a entender que somos Seus filhos amados e a entender qual é a Sua vontade para nós. 

Para aqueles de nós que temos filhos, esperamos ansiosamente que nos digam como foi o dia deles. Esperamos que eles nos digam. Às vezes temos que pedir e fazer perguntas. Queremos que eles saibam que podem confiar em nós quando há desafios, mas também para vir e compartilhar suas alegrias conosco também. Para aqueles de nós que são pais, nossos filhos significam o mundo para nós. E para muitas crianças, seus pais também são o mundo deles. Nós dizemos que nossos filhos são nossa alegria. Nossos filhos (quando são jovens) veem os pais como amando, protegendo, orientando e provendo. É desse modo que Deus nos vê – somos Sua alegria. E é desta maneira que devemos vê-lo – amando, protegendo, orientando e provendo. 

Quem você diz que Ele é?

Então, voltando à pergunta original, “Quem você diz que Ele é?” Essa resposta é encontrada em grande parte em nossa vida de oração, no tempo que passamos permanecendo Nele. 

Este Deus – Seu caminho é perfeito; a promessa do Senhor é verdadeira; Ele é um escudo para todos aqueles que se refugiam nele. Pois quem é Deus senão o Senhor? E quem é uma rocha, exceto nosso Deus? O Deus que me cingiu com força e fez meu caminho seguro. . O Senhor vive; e bendita seja a minha rocha, e exaltado seja o Deus da minha salvação. . . Por isso te louvarei entre as nações, e cantarei louvores ao teu nome. Salmo 18: 30-32, 46, 49

Medite sobre estas questões – “Quem é Cristo para você?” E “Quem é você para Cristo?” Hoje!



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.