Parábolas da Bíblia

parabolas biblicas

Parábolas da Bíblia

O que são Parábolas?

A parábola é uma forma de passar uma mensagem com  visão fora da “caixa”, o principal poder da parábola está em fazer o ouvinte ver o cenário de fora, e assim a visão fica mais ampliada.

Jesus usava muito o método de parábolas para falar do Reino dos Céus, muitas vezes ele dificultava propositalmente pois queria revelar o significado somente para os seus discípulos e  consequentemente, para nós, a geração futura.

Ao todo a Biblia conta com 46 parábolas, a mais famosa que temos na bíblia é a parábola do Semeador, vamos falar um pouco dela também e fazer um estudo especial sobre a parábola do semeador, e seu significado.

As parabolas de Jesus tem um significado, que traz para nós hoje orientações valiosas de como devemos proceder em diversas situações, vamos estar falando desses significados nesse artigo, vamos trazer a tona as interpretações para cada parabola.

Embarque conosco e vamos mergulhar nos ensinamento do nosso Senhor Jesus Cristo.

Do Novo Testamento:

  1. O bom samaritano — Lucas 10.30-37
  2. A ovelha perdida — Lucas 15.4-7
  3. A moeda perdida — Lucas 15.8-10
  4. O filho (perdido) pródigo — Lucas 15.11-32
  5. O administrador desonesto — Lucas 16.1-8
  6. O homem rico e Lázaro — Lucas 16.19-31
  7. Os servos — Lucas 17.7-10
  8. A viúva e o juiz — Lucas 18.2-5
  9. Os talentos — Lucas 19.12-27
  10. Os lavradores maus — Lucas 20.9-16
  11. A roupa nova — Lucas 5.36
  12. O vinho novo — Lucas 5.37-38
  13. Os dois alicerces — Lucas 6.47-49
  14. Os dois devedores — Lucas 7.41-43
  15. O semeador — Lucas 8.5-8
  16. A lamparina — Lucas 8.16-18
  17. Os empregados alertas — Lucas 12.35-40
  18. O amigo persistente — Lucas 11.5-8
  19. O rico sem juízo — Lucas 12.16-21
  20. O empregado fiel — Lucas 12.42-48
  21. A figueira sem figos — Lucas 13.6-9
  22. A figueira sem folhas — Lucas 21.29-31
  23. A semente de mostarda — Lucas 13.18-19
  24. O fermento — Lucas 13.20-21
  25. Os convidados para festa de casamento — Lucas 14.7-14
  26. A grande festa — Lucas 14.15-24
  27. A construção duma torre — Lucas 14.28-33
  28. O fariseu e o cobrador de impostos — Lucas 18.10-14
  29. O retorno do proprietário — Marcos 12.1-9
  30. A semente que cresce — Marcos 4.26-29
  31. O joio — Mateus 13.24-30
  32. O tesouro escondido — Mateus 13.44
  33. A pérola — Mateus 13.45-46
  34. A rede — Mateus 13.47-48
  35. O empregado mal — Mateus 18.23-24
  36. Os trabalhadores no vinhedo — Mateus 20.1-16
  37. Os dois filhos — Mateus 21.28-31
  38. A festa de casamento — Mateus 22.2-14
  39. As dez virgens — Mateus 25.1-13
  40. As ovelhas e as cabras — Mateus 25.31-36

Do Antigo Testamento:

  1. A ovelha — 2Samuel 12.1-4
  2. O vinhedo — Isaías 5.1-7

 

  •  Parábola – O bom samaritano

Em resposta, disse Jesus: “Um homem descia de Jerusalém para Jericó, quando caiu nas mãos de assaltantes.

Estes lhe tiraram as roupas, espancaram-no e se foram, deixando-o quase morto.

Aconteceu estar descendo pela mesma estrada um sacerdote.

Quando viu o homem, passou pelo outro lado. E assim também um levita; quando chegou ao lugar e o viu, passou pelo outro lado.

Mas um samaritano, estando de viagem, chegou onde se encontrava o homem e, quando o viu, teve piedade dele.

Aproximou-se, enfaixou-lhe as feridas, derramando nelas vinho e óleo.

Depois colocou-o sobre o seu próprio animal, levou-o para uma hospedaria e cuidou dele. No dia seguinte, deu dois denários ao hospedeiro e lhe disse: ‘Cuide dele.

Quando eu voltar, pagarei todas as despesas que você tiver’. “Qual destes três você acha que foi o próximo do homem que caiu nas mãos dos assaltantes?” “Aquele que teve misericórdia dele”, respondeu o perito na lei.
Jesus lhe disse: “Vá e faça o mesmo”.

 

  •  Parábola – A Ovelha Perdida

Todos os publicanos e pecadores estavam se reunindo para ouvi-lo.

Mas os fariseus e os mestres da lei o criticavam: “Este homem recebe pecadores e come com eles”.

Então Jesus lhes contou esta parábola:

“Qual de vocês que, possuindo cem ovelhas, e perdendo uma, não deixa as noventa e nove no campo e vai atrás da ovelha perdida, até encontrá-la?

E quando a encontra, coloca-a alegremente nos ombros

e vai para casa. Ao chegar, reúne seus amigos e vizinhos e diz: ‘Alegrem-se comigo, pois encontrei minha ovelha perdida’.

Eu digo que, da mesma forma, haverá mais alegria no céu por um pecador que se arrepende do que por noventa e nove justos que não precisam

arrepender-se.

 

  • Parábola – A Moeda Perdida

“Ou, qual é a mulher que, possuindo dez dracmas e, perdendo uma delas, não acende uma candeia, varre a casa e procura atentamente, até encontrá-la?

E quando a encontra, reúne suas amigas e vizinhas e diz: ‘Alegrem-se comigo, pois encontrei minha moeda perdida’. Eu digo que, da mesma forma, há

alegria na presença dos anjos de Deus por um pecador que se arrepende”.

 

  • Parábola – O Filho Perdido ( Filho pródigo)

Jesus continuou: “Um homem tinha dois filhos. O mais novo disse ao seu pai: ‘Pai, quero a minha parte da herança’. Assim, ele repartiu sua propriedade entre eles. “Não muito tempo depois, o filho mais novo reuniu tudo o que tinha e foi para uma região distante; e lá desperdiçou os seus bens vivendo irresponsavelmente.

Depois de ter gasto tudo, houve uma grande fome em toda aquela região, e ele começou a passar necessidade.

Por isso foi empregar-se com um dos cidadãos daquela região, que o mandou para o seu campo a fim de cuidar de porcos.

Ele desejava encher o estômago com as vagens de alfarrobeira que os porcos comiam, mas ninguém lhe dava nada. “Caindo em si, ele disse: ‘Quantos empregados de meu pai têm comida de sobra, e eu aqui, morrendo de fome!

Eu me porei a caminho e voltarei para meu pai e lhe direi: Pai, pequei contra o céu e contra ti. Não sou mais digno de ser chamado teu filho; trata-me como um dos teus empregados’. A seguir, levantou-se e foi para seu pai.

“Estando ainda longe, seu pai o viu e, cheio de compaixão, correu para seu filho, e o abraçou e beijou. “O filho lhe disse: ‘Pai, pequei contra o céu e contra ti. Não sou mais digno de ser chamado teu filho’.

 

  • Parábola – O administrador desonesto

Jesus disse aos seus discípulos: “O administrador de um homem rico foi acusado de estar desperdiçando os seus bens.

Então ele o chamou e lhe perguntou: ‘Que é isso que estou ouvindo a seu respeito? Preste contas da sua administração, porque você não pode continuar sendo o administrador’. “O administrador disse a si mesmo: ‘Meu senhor está me despedindo.

Que farei? Para cavar não tenho força e tenho vergonha de mendigar… Já sei o que vou fazer para que, quando perder o meu emprego aqui, as pessoas me recebam em suas casas’. “Então chamou cada um dos devedores do seu senhor. Perguntou ao primeiro: ‘Quanto você deve ao meu senhor?’ ‘Cem potes de azeite’, respondeu ele.
“O administrador lhe disse: ‘Tome a sua conta, sente-se depressa e escreva cinquenta’. “A seguir ele perguntou ao segundo: ‘E você, quanto deve?’ ‘Cem tonéis de trigo’, respondeu ele.
“Ele lhe disse: ‘Tome a sua conta e escreva oitenta’. “O senhor elogiou o administrador desonesto, porque agiu astutamente.

Pois os filhos deste mundo são mais astutos no trato uns com os outros do que os filhos da luz.

 

  • Parábola – O homem rico e Lázaro

“Havia um homem rico que se vestia de púrpura e de linho fino e vivia no luxo todos os dias.

Diante do seu portão fora deixado um mendigo chamado Lázaro, coberto de chagas; este ansiava comer o que caía da mesa do rico.

Até os cães vinham lamber suas feridas. “Chegou o dia em que o mendigo morreu, e os anjos o levaram para junto de Abraão.

O rico também morreu e foi sepultado. No Hades, onde estava sendo atormentado, ele olhou para cima e viu Abraão de longe, com Lázaro ao seu lado. Então, chamou-o: ‘Pai Abraão, tem misericórdia de mim e manda que Lázaro molhe a ponta do dedo na água e refresque a minha língua, porque estou sofrendo muito neste fogo’. “Mas Abraão respondeu: ‘Filho, lembre-se de que durante a sua vida você recebeu coisas boas, enquanto que Lázaro recebeu coisas más.

Agora, porém, ele está sendo consolado aqui e você está em sofrimento. E além disso, entre vocês e nós há um grande abismo, de forma que os que desejam passar do nosso lado para o seu, ou do seu lado para o nosso, não conseguem’. “Ele respondeu: ‘Então eu te suplico, pai: manda Lázaro ir à casa de meu pai, pois tenho cinco irmãos.

Deixa que ele os avise, a fim de que eles não venham também para este lugar de tormento’. “Abraão respondeu: ‘Eles têm Moisés e os Profetas; que os ouçam’.

 

  •  Parábola – Os servos

E qual de vós terá um servo a lavrar ou a apascentar gado, a quem, voltando ele do campo, diga: Chega-te, e assenta-te à mesa?
E não lhe diga antes: Prepara-me a ceia, e cinge-te, e serve-me até que tenha comido e bebido, e depois comerás e beberás tu?
Porventura dá graças ao tal servo, porque fez o que lhe foi mandado? Creio que não.
Assim também vós, quando fizerdes tudo o que vos for mandado, dizei: Somos servos inúteis, porque fizemos somente o que devíamos fazer.

Lucas 17:7-10

 

  • Parábola – A viúva e o juiz

Dizendo: Havia numa cidade um certo juiz, que nem a Deus temia, nem respeitava o homem.
Havia também, naquela mesma cidade, uma certa viúva, que ia ter com ele, dizendo: Faze-me justiça contra o meu adversário.
E por algum tempo não quis atendê-la; mas depois disse consigo: Ainda que não temo a Deus, nem respeito os homens,
Todavia, como esta viúva me molesta, hei de fazer-lhe justiça, para que enfim não volte, e me importune muito.

Lucas 18:2-5

 

  • Parábola – Os talentos

E a este disse também: Sê tu também sobre cinco cidades.
E veio outro, dizendo: Senhor, aqui está a tua mina, que guardei num lenço;
Porque tive medo de ti, que és homem rigoroso, que tomas o que não puseste, e segas o que não semeaste.
Porém, ele lhe disse: Mau servo, pela tua boca te julgarei. Sabias que eu sou homem rigoroso, que tomo o que não pus, e sego o que não semeei;
Por que não puseste, pois, o meu dinheiro no banco, para que eu, vindo, o exigisse com os juros?
E disse aos que estavam com ele: Tirai-lhe a mina, e dai-a ao que tem dez minas.
(E disseram-lhe eles: Senhor, ele tem dez minas. )
Pois eu vos digo que a qualquer que tiver ser-lhe-á dado, mas ao que não tiver, até o que tem lhe será tirado.
E quanto àqueles meus inimigos que não quiseram que eu reinasse sobre eles, trazei-os

Lucas 19:19-27

 

  • Parábola – Os lavradores maus

E começou a dizer ao povo esta parábola: Certo homem plantou uma vinha, e arrendou-a a uns lavradores, e partiu para fora da terra por muito tempo;
E no tempo próprio mandou um servo aos lavradores, para que lhe dessem dos frutos da vinha; mas os lavradores, espancando-o, mandaram-no vazio.
E tornou ainda a mandar outro servo; mas eles, espancando também a este, e afrontando-o, mandaram-no vazio.
E tornou ainda a mandar um terceiro; mas eles, ferindo também a este, o expulsaram.
E disse o senhor da vinha: Que farei? Mandarei o meu filho amado; talvez que, vendo, o respeitem.
Mas, vendo-o os lavradores, arrazoaram entre si, dizendo: Este é o herdeiro; vinde, matemo-lo, para que a herança seja nossa.
E, lançando-o fora da vinha, o mataram. Que lhes fará, pois, o senhor da vinha?
Irá, e destruirá estes lavradores, e dará a outros a vinha. E, ouvindo eles isto, disseram

Lucas 20:9-16

 

  • Parábola – A roupa nova

E disse-lhes também uma parábola: Ninguém deita um pedaço de uma roupa nova para a coser em roupa velha, pois romperá a nova e o remendo não condiz com a velha.
E ninguém deita vinho novo em odres velhos; de outra sorte o vinho novo romperá os odres, e entornar-se-á o vinho, e os odres se estragarão;
Mas o vinho novo deve deitar-se em odres novos, e ambos juntamente se conservarão.

Lucas 5:36-38

 

  • Parábola – O vinho novo

E ninguém põe vinho novo em vasilhas de couro velhas; se o fizer, o vinho novo rebentará as vasilhas, se derramará, e as vasilhas se estragarão.

Pelo contrário, vinho novo deve ser posto em vasilhas de couro novas.

Lucas 5:37,38

 

  • Parábola – Os dois alicerces

Qualquer que vem a mim e ouve as minhas palavras, e as observa, eu vos mostrarei a quem é semelhante:

É semelhante ao homem que edificou uma casa, e cavou, e abriu bem fundo, e pôs os alicerces sobre a rocha; e, vindo a enchente, bateu com ímpeto a corrente naquela casa, e não a pôde abalar, porque estava fundada sobre a rocha.

Mas o que ouve e não pratica é semelhante ao homem que edificou uma casa sobre terra, sem alicerces, na qual bateu com ímpeto a corrente, e logo caiu; e foi grande a ruína daquela casa.

Lucas 6:47-49

 

  • Parábola – Os dois devedores

Um certo credor tinha dois devedores: um devia-lhe quinhentos dinheiros, e outro cinqüenta.

E, não tendo eles com que pagar, perdoou-lhes a ambos. Dize, pois, qual deles o amará mais?

E Simão, respondendo, disse: Tenho para mim que é aquele a quem mais perdoou. E ele lhe disse: Julgaste bem.

Lucas 7:41-43

  • Parábola – O Semeador

“O semeador saiu a semear. Enquanto lançava a semente, parte dela caiu à beira do caminho; foi pisada, e as aves do céu a comeram.

Parte dela caiu sobre pedras e, quando germinou, as plantas secaram, porque não havia umidade.

Outra parte caiu entre espinhos, que cresceram com ela e sufocaram as plantas.

Outra ainda caiu em boa terra. Cresceu e deu boa colheita, a cem por um”. Tendo dito isso, exclamou: “Aquele que tem ouvidos para ouvir, ouça! ”

Lucas 8:5-8

 

  • Parábola – A lamparina

E ninguém, acendendo uma candeia, a cobre com algum vaso, ou a põe debaixo da cama; mas põe-na no velador, para que os que entram vejam a luz.

17 Porque não há coisa oculta que não haja de manifestar-se, nem escondida que não haja de saber-se e vir à luz.

18 Vede, pois, como ouvis; porque a qualquer que tiver lhe será dado, e a qualquer que não tiver até o que parece ter lhe será tirado.

Lucas 8:16-18

 

  • Parábola – Os empregados alertas

Estejam cingidos os vossos lombos, e acesas as vossas candeias.

E sede vós semelhantes aos homens que esperam o seu senhor, quando houver de voltar das bodas, para que, quando vier, e bater, logo possam abrir-lhe.

Bem-aventurados aqueles servos, os quais, quando o Senhor vier, achar vigiando! Em verdade vos digo que se cingirá, e os fará assentar à mesa e, chegando-se, os servirá.

E, se vier na segunda vigília, e se vier na terceira vigília, e os achar assim, bem-aventurados são os tais servos.

Sabei, porém, isto: que, se o pai de família soubesse a que hora havia de vir o ladrão, vigiaria, e não deixaria minar a sua casa.

Portanto, estai vós também apercebidos; porque virá o Filho do homem à hora que não

 

Lucas 12:35-40

 

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: