Hiper Graça! O que significa para aqueles que a praticam?

Hiper graça, há uma facção crescente na igreja que acredita que há um ensino muito perigoso e distorcido sobre a graça de Deus, chamado “Hiper-graça”, que, em sua opinião, leva a graça de Deus longe demais e prega uma licença para pecar porque eles não acreditam no arrependimento e na verdade é contra a lei de Deus.

O termo ‘Hiper-graça’ é usado principalmente como um termo para expressar uma evolução da graça se podemos nos expressar assim, deixamos claro aqui que a graça não tem evolução, ela já compreende tudo que deve existir para que o pecador, no caso eu e você sejamos salvos, pois a salvação não vem de nós, a mesma é um dom de Deus.

Os defensores da Hiper-Graça acreditam que a graça de Deus é maior que o pecado e super-abundante (Gk: ‘huper-perisseuo’ – de onde obtemos a palavra ‘hiper’). É graça sobre graça e exponencialmente muito além de qualquer pecado cometido pelo cristão nascido de novo.

O perigo dessa pregação se da pelo fato dela não ser bíblica, não existe graça sobre graça, existe a graça redentora do Senhor Jesus Cristo, e isso nos basta.

Assista o Video abaixo & Compartilhe & Comente

O que exatamente a Hiper graça prega?

De uma forma geral, os ensinamento que estão sendo passados exime qualquer responsabilidade o homem, como se estivesse liberado o ” vale pecado” pois a hiper graça que esta acima de todo pecado. Observe que por si só a graça de Deus é mais que todo pecado, não precisa passar por um upgrade, contudo, a palavra de Deus nos afirma que o que é nascido de novo não vive pecando ou vive em pecado. Certamente como homem vamos pecar, uns mais, outros menos, mas isso sempre será um acidente de percurso e não uma realidade de vida.

Sabemos que todo aquele que é nascido de Deus não peca; mas o que de Deus é gerado conserva-se a si mesmo, e o maligno não lhe toca.

1 João 5:18

Eles também experimentaram serem tirados do mundo e tornaram-se cidadãos completos do Céu ao serem adotados, transformados, selados, ungidos, chamados, justificados, predestinados, santificados, glorificados, sua antiga natureza crucificada e foram batizados por Deus e preenchidos. eles consigo mesmo. Eles agora são o Santo dos Santos, Sua morada, uma nova criação sem culpa, caminhando em novidade de vida com todas as suas dívidas espirituais pagas por Jesus e cessaram de seus trabalhos e entraram em Seu descanso.

Eles entendem perfeitamente que o Espírito Santo iniciou uma boa obra neles e os impedirá de tropeçar até o fim, quando Jesus voltar. Eles também reconhecem que o livre arbítrio lhes dá o poder de escolher, e quando tomam decisões ou escolhas ruins, ou quando as tempestades da vida estão caindo sobre eles, Deus entra nessa situação e trabalha no seu melhor. Enquanto andam na luz como Ele está na luz, são compelidos pelo amor de Deus a fazer o que é certo e santo diante Dele e sabem com grande confiança que Ele os purificou de seus pecados.

Ilustração

Existe um pipoqueiro, esse pipoqueiro faz pipoca todos os dias, ele vive de pipoca, nos não somos pipoqueiros, eventualmente em casa fazemos uma pipoca ou outra.

Essa e a diferença daquele que foi alcançado pela graça de Deus, ele já não e mais um pecador lutando para ser santo, ele se torna um santo lutando contra o pecado. O pecado ( pipoca) se torna algo eventual, um acidente de percurso, tal pecado não tem poder de nos tirar do céu, pois a graça de Deus nos garante a entrada, mas fazemos de tudo para vivermos uma vida de santidade.

Enquanto esperam com alegria expectante a aparição de Jesus, o principal desejo deles é praticar a justiça e cumprir o Grande Mandamento e a Grande Comissão, caminhando diariamente em santidade arrependida e estimando os outros mais altamente do que eles mesmos, e acreditam que suas boas obras provam que nasceram ( perceba que as boas obras são a consequência do novo nascimento e não a causa).  Novamente e não os salve, porque uma boa árvore naturalmente produz bons frutos, e aqueles que são uma ‘má árvore’ produz habitualmente maus frutos (pecado), e é por isso que Jesus dirá: Ele nunca os conheceu.

Seu desejo principal é ser um adorador natural de Deus em espírito e verdade pelo Espírito de Deus e glória em Cristo Jesus, não confiando na carne. Eles estão confiantes na promessa de que a morte e a vida, anjos e governantes, coisas presentes e coisas por vir, poderes, altura e profundidade, e qualquer outra coisa em toda a criação, são incapazes de separá-los do amor de Deus em Cristo Jesus. Eles sabem, sem sombra de dúvida, que a “hiper-graça” é o único tipo de graça ensinado na Bíblia.

Eles também percebem que o poder do pecado é a lei que revela o pecado no coração, mas não dá poder para transformar uma pessoa. É de acordo com a própria misericórdia de Deus, bondade e bondade amorosa que Sua graça resgata uma pessoa, liberta-a do pecado e a justifica lavando a regeneração e o renascimento pelo Espírito Santo, e as transforma pela renovação de sua mente como Ele revela a eles quem eles realmente são em Cristo.

Aqueles que advogam a ‘hiper-graça’ sabem através de sua experiência pessoal que quando uma pessoa confia religiosamente em suas obras e terá poder para manter todas as 613 leis da Bíblia, haverá externamente uma diminuição inicial no pecado observável. No entanto, a tensão e o ônus de manter a lei por meio de obras inevitavelmente os tornarão auto-focados no que fazem, e não no que Jesus fez por eles, e resultará em seu sistema de crenças não sendo diferente de qualquer outra religião baseada em obras. É a mensagem de Sua misericórdia e graça salvadora somente, somente através da fé, somente em Cristo, que tem o poder de transformar e dar vida a eles, e eles desejam compartilhar essa mensagem porque sabem que a bondade de Deus deve levar as pessoas a arrependimento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.