Denzel Washington Orou e Leu a Bíblia todos os dias durante as filmagens de ‘Roman J. Israel

Denzel Washington Orou e Leu a Bíblia todos os dias durante as filmagens de ‘Roman J. Israel, Esq’ (Entrevista)

denzel-washington Denzel Washington Orou e Leu a Bíblia todos os dias durante as filmagens de 'Roman J. Israel

Denzel Washington protagoniza “Roman J. Israel, Esq.” Ao lado de Colin Farrell e Carmen Ejogo. O filme chega aos cinemas em 22 de novembro de 2017. Getty Images

Denzel Washington revelou que enquanto filmava o próximo filme, “Roman J. Israel, Esq.”, Ele e o produtor e escritor Dan Gilroy rezavam e liam a Bíblia todos os dias.

“Deus nos uniu”, disse o vencedor do Oscar de 62 anos ao The Gospel Herald durante uma coletiva de imprensa no Hotel Beverly Wilshire, em Los Angeles, no sábado. “Nós oramos todos os dias, lemos a Palavra diária todos os dias.”

Ele acrescentou: “Dan e eu temos sido parceiros de oração em toda essa colaboração … Nós estávamos na mesma página desde o primeiro dia. Nós sabemos para quem trabalhamos, e estamos apenas tentando fazer nosso melhor trabalho”.

Roman J. Israel, Esq., Também estrelando os atores Colin Farrell e Carmen Ejogo, segue um advogado de defesa idealista (Washington) cujas crenças profundas são abaladas quando uma inesperada série de eventos desafia sua paixão por ajudar os pobres e marginalizados.

“Ele é o Antigo Testamento, ele conhece a lei, mas não quer dizer que não tem fé, mas tem fé na lei”, explicou Washington sobre seu caráter. “Sua condenação foi através da lei.”

Enquanto o filme não é “baseado na fé”, é repleto de temas bíblicos, incluindo sacrifício, (Roman desiste de família, fortuna e reputação por causa de uma causa em que ele acredita firmemente), honra e fé em o invisível.

“Eu falo agora e estou fazendo o que Deus me disse para fazer desde o começo”, disse Washington ao GH. “Foi profetizado que eu viajaria pelo mundo e pregaria para milhões de pessoas. Foi profetizado quando eu tinha 20 anos. Eu pensei que era através do meu trabalho e tem sido.”

“Minha mãe me disse quando eu tinha 59 anos, ela disse: ‘Denzel, você faz muito bem. Você tem que fazer o bem da maneira certa e você sabe do que estou falando'”, continuou Washington. “Eu não bebo mais, eu não faço nenhuma dessas coisas. Eu sou toda sobre a mensagem, na medida em que eu sei, e eu estou sem vergonha e sem medo de compartilhá-la!”

Na era da mídia social, Washington disse que é fácil perder de vista as próprias convicções, já que a sociedade é constantemente bombardeada com uma enorme quantidade de informações.

“Eu estava lendo sobre isso hoje em minha oração e meditação – é tão difícil confiar que Jesus morreu por nossos pecados porque a mente nunca se esquece, especialmente neste mundo”, disse ele. “Nós sabemos, nós sabemos, nós sabemos, mas nos esquecemos, momento a momento.”

Ele instou os jovens a se perguntarem: “Qual é o efeito longo, se não a curto prazo, de muita informação?”

“É acelerado agora, é feito com esteróides, está se movendo tão rápido que é quase impossível acompanhar”, disse Washington sobre a era da mídia social. “O que acontece com a parte do cérebro que descobre as coisas? É melhor entendermos que somos viciados nisso”, acrescentou, segurando um celular. “Não é culpa dele, é uma ampliação e um reflexo de nossa livre vontade.”

Washington revelou que o Pastor AR Bernard, pastor sênior do Centro Cultural Cristão no Brooklyn, Nova York, compartilhou com ele um capítulo 10 de Daniel da Bíblia, dizendo: “Deus coloca os líderes no lugar por uma razão e uma estação.”

“Há uma razão, você pode não gostar do que está acontecendo, mas o chefe tem uma razão”, disse Washington, apontando para o céu.

Como Roman, Washington pediu aos millennials que se apegassem às suas convicções e compartilhassem a verdade do evangelho com um mundo que assistia – não importando quão impopular fosse.

“Eu rezo pela sua geração”, disse ele. “Que oportunidade você tem! Não fique deprimido porque temos que passar por isso, estamos aqui agora. Você não pode colocar essa coisa de volta na caixa.”

O ator passou a dizer que seu pai, que era pastor, uma vez o “esbofeteou” porque questionou as previsões de seu pai sobre o fim dos tempos.

“Cada geração, somos todos culpados disso, achamos que vai acontecer quando estivermos aqui. Nós, como espécie, filhos de Deus, temos que passar por isso!” ele enfatizou. “Não sabemos onde estamos no [Fim dos Tempos]”. Podemos pensar que estamos com 10, mas podemos ser apenas um. Nenhum de nós sabe, mas estamos passando por isso. E você, depois que tivermos ido há muito tempo, teremos que passar. Então, pelo menos, esteja ciente “.

Ele acrescentou: “Eu diria à sua geração – encontre uma maneira de trabalhar em conjunto, porque este é um tempo muito divisivo e irado em que você está vivendo, infelizmente, porque nós não crescemos assim.”

“Roman J. Israel, Esq.” chega aos cinemas em 22 de novembro. Para mais informações sobre “Roman J. Israel, Esq.” A visita do filme website .

Deixe uma resposta